Enem 2018: Conhecimento geométrico e leitura da realidade tem sido conteúdo comum

Dica por: Patrick Cavalcanti Flor, professor de Matemática do Século Colégio e Curso

Analisando criteriosamente as questões cobradas nas últimas quatro edições do Enem, observei uma predileção por questões da competência de área 2, que visa avaliar a capacidade do candidato em utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade e agir sobre ela.

Nos últimos anos, os estudantes de todo Brasil são testados, majoritariamente, quanto aos seus conhecimentos em geometria, desde os seus conceitos primitivos (ponto, reta, plano e espaço) à sua “algebrização” na geometria analítica.

O que tem chamado minha atenção é o fato de este exame ter “começado” a cobrar questões que envolvem conceitos e definições das cônicas, assunto até então preterido ao longo dos anos (Questão 175 – Caderno Azul – 2015 e Questão 168 – Caderno azul – 2017). Sendo assim, aconselho uma revisada neste tema, uma vez que tudo é possível.

Tema que pode voltar à prova

Um tema bem recorrente que anda um pouco esquecido é o de projeções ortogonais em geometria espacial de posição. Neste caso, este tema pode, inclusive, ser cobrado em Geografia ou Física, por exemplo.

Por falar em Geografia, analogias entre essa ciência e a Geometria também pode ser fonte inspiradora para muitas questões, uma vez que termos como calotas, hemisférios, fusos, etc. são comuns tanto à ciência da Terra quanto na geometria espacial quando tratamos das esferas.

Sendo um dos temas mais ricos da ciência das formas, áreas e volumes, vale a pena lembrar que algumas formas e, portanto, suas fórmulas, são bem recorrentes no Enem.  trapézios e prismas trapezoidais parecem fascinar as bancas elaboradoras ao longo dos anos, cones e cilindros não ficam muito atrás.

Veja mais sobre o projeto ‘De olho na vaga’
>>> Veja dez dicas de como aproveitar os últimos 40 dias antes da prova
>>> Preparação física e cronograma de revisão ajudam no resultado

Trigonometria pode voltar

Quanto à trigonometria, tem-se observado que ela vem sendo resgatada aos poucos ao longo dos anos. Não custa nada dar uma atenção carinhosa aos conceitos e aplicações das relações métricas e trigonométricas do triangulo retângulo, bem como na lei dos senos e lei dos cossenos para triângulos quaisquer.

Ano passado o Enem surpreendeu com uma questão de função cosseno, sendo assim, é bom verificar seus conhecimentos acerca das funções periódicas, pois um raio pode sim cair duas vezes no mesmo lugar.

Caro estudante, lembre-se de que a prova de Matemática é composta por 45 questões e, mesmo que cerca de 30% seja sobre Geometria, não pode se descuidar da aritmética, da álgebra e nem do tratamento da informação. É sempre bom saber ler e interpretar gráficos e tabela.

Por hoje é isso, bons estudos e qualquer coisa, é só gritar!