Iphan é autorizado a realizar concurso púbico com mais de 400 vagas

IphanUm novo concurso público com 411 vagas para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) foi autorizado pelo Governo Federal. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União do dia 3 de maio e autoriza a contratação para cargos de nível médio e superior. O edital devem ser publicado em um prazo máximo de seis meses.

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão autorizou o concurso com 131 vagas de nível médio para Auxiliar Institucional I, 176 vagas de nível superior para Técnico I e 104 vagas também de nível superior como Analista I.

A remuneração para o cargo de nível médio é de R$ 3.837,57. Já para os cargos de nível superior é de R$ 5.739,09. Para todos os cargos há o acrescimo referente ao auxílio alimentação de R$ 458,00 e auxílio sáude.

A portaria que autorizou o concurso determina ainda que o prazo para publicação do edital de abertura do concurso será de seis meses a partir da publicação, ou seja, até 3 de novembro de 2018. A responsabilidade pela realização do concurso público será do Secretário-Executivo do Ministério da Cultura.

Iphan

O quadro técnico do Iphan – distribuído entre a sede em Brasília, 27 superintendências estaduais, 37 escritórios técnicos, incluindo os Parques Históricos Nacionais e seis unidades especiais – é responsável por uma ampla gama de atribuições constitucionais e legais, como identificação, reconhecimento, salvaguarda e fiscalização do Patrimônio Cultural Nacional, proteção dos Sítios Arqueológicos e Reservas Técnicas, preservação de acervos documentais e bibliográficos, identificação da diversidade linguística, gestão do Patrimônio Genético, execução de projetos e obras de intervenção em bens e conjuntos tombados, gerenciamento dos programas PAC das Cidades Históricas e Agora é Avançar, aprovação, fiscalização e apuração de prestação de contas de Convênios e processos de Lei de Incentivo à Cultura, ações educativas, assistência técnica e monitoramento do Patrimônio Mundial, e definição da Política de Patrimônio Cultural no Brasil.